Experiências gastronômicas na Itália

 

 

Quero compartilhar algumas impressões sobre a alimentação dos italianos de um modo geral. Visitei Veneza, Milão, Pisa, Florença e Roma e todas as cidades possuem traços em comum.

Nas cidades turísticas que mencionei acima existem diversas opções de restaurantes. O café da manhã geralmente é com doces, ou seja: café e croissant ou café e torta. Em alguns lugares vi que serviam café da manhã com croissant, torrada, ovos e café... Mas, a maioria dos locais serve o famoso “croissant”. O centro dessas cidades é repleto de lugares para jantar, almoçar... Existem diversas pizzarias, trattorias e cafeterias repletas de doces, não esquecendo as gelatterias, que servem deliciosos sorvetes. Existe ainda a opção de comprar algo no supermercado. Nele, existem pratos prontos como: pães, pizzas, legumes, saladas e carnes. É econômico e saudável já que um prato custa em média 4 euros e você pode “misturar” os alimentos. Se você optar por comer em um restaurante você precisará escolher os pratos, por exemplo: antipasto, primo, secondo e o contorno. Nesse caso, se você pode pedir massa comerá apenas a massa com um valor médio de 8 euros. Os italianos comem tudo separadamente, então você dificilmente vai encontrar um local que sirva massa, carne e salada no mesmo prato. Sobre a ordem dos pratos, funciona da seguinte forma:

Antipasto: geralmente é um aperitivo: torradinha, queijo, salame...

Primo Piatto: pode ser massa ou risoto.

Secondo Piatto: É um prato de carne, ave ou peixe que é acompanhado de um contorno: verduras, legumes, grãos ou batatas.

Sobremesa: São dezenas de opções de doces: tiramissù, panna cotta, canoli, pastiera...

Você pode pedir apenas um prato se desejar, só o primeiro ou só o segundo, mas, vale lembrar que se você pedir apenas o primeiro prato comerá apenas a massa, por exemplo, sem os legumes ou a carne.

Quando se recebe visitas em casa segue-se o mesmo ritual. É estranho para nós, pois somos acostumados a comer tudo junto. Participei de um jantar que seguiu exatamente essa ordem e por este motivo eles duram muitas horas... O jantar iniciou com o aperitivo: salame e queijo. Depois, o primeiro prato foi servido: torta de ricota e alcachofra. O segundo prato foi carne com batatas e por fim foi servida a salada. Após o jantar foram servidas duas sobremesas: a primeira foi morangos em calda e a segunda foi uma torta de pêssegos (ambas separadas também). Além disso, todas as comidas são servidas em uma porção no prato então dificilmente as panelas ou tigelas ficam sobre a mesa. Se você quiser repetir deve levantar-se para fazê-lo. No dia-a-dia funciona da mesma forma com exceção da quantidade de pratos que geralmente são apenas o primeiro (massa ou risoto) e alguma salada. Vale ressaltar que risoto é muito raro por aqui. Em 34 dias comi apenas uma vez. Os italianos não gostam de arroz, pelo menos os do sul não... E, carne é rara por aqui. Dificilmente se prepara a carne como nós: bife, churrasco... O lado bom é que eles consomem muitos legumes e frutas então ameniza um pouco o excesso de massa.

 

 

PATRICIA PERONI - UNIDADE FARROUPILHA
@peronip
 

 

 

 

 

Inspire-se.
Assine nossa
newsletter:

Imagem

Principais tags:

  • italia
  • gastronomia
  • viagem